Conheça Paraty

As melhores férias estão aqui!


Conheça um pouco da história de Paraty e se encante por ela.

Era uma vez uma linda cidade colonial que nasceu no ciclo da cana-de-açúcar e enriqueceu no ciclo do ouro...
...mas que, depois de perder a posição de mais importante porto de escoamento dos produtos brasileiros, foi sendo aos poucos abandonada até se ver em virtual isolamento durante toda a primeira metade do século 20.
Só depois da abertura da (precaríssima) estrada Cunha-Paraty, em 1964, e da inauguração da Rio-Santos, em 1972, a beleza de Paraty -- preservada pela falta de progresso e pelo tombamento pelo IPHAN em 1958 -- pôde ser redescoberta pelos forasteiros.
Paraty não tem um Aleijadinho como as cidades históricas mineiras, nem altares dourados como os de Salvador ou Olinda.
Seu encanto está na singeleza de seu traçado, nos símbolos maçônicos gravados nas quinas das casas, no mar que invade as ruas próximas ao cais na maré cheia (nossa acqua alta!), na visão do mar e das montanhas, na topografia plana para uma cidade portuguesa. Se bem que, Paraty pode não ter ladeiras, mas tem outro poderoso redutor de velocidade de pedestres: o calçamento de pedras irregulares, conhecido como pé-de-moleque, que é inimigo de saltos de sapato e requer cuidado em qualquer caminhada. Graças ao calçamento, é impossível não seguir o melhor conselho para explorar o centro histórico: vagar sem pressa.

 

Festas & Festivais

Um dos eventos que acontece por aqui é a Flip, a Festa Literária de Paraty, que lota a cidade de autores e leitores. Em anos normais costuma ser realizada em julho.

Também compensa enfrentar as multidões nas festas católicas, quando Paraty revive tradições centenárias -- sobretudo na Páscoa (em 2017: 14 a 16 de abril), na Festa do Divino (em 2017: de 26 de maio a 4 de junho) e no Corpus Christi (em 2017: 15 a 18 de junho). Na quinta-feira de Corpus Christi a cidade fica toda enfeitada com tapetes coloridos de serragem e areia, que sobrevivem só até a passagem da procissão.

798

Leitores & Escritoes


Já se hospedaram na Pousada Vieira para a Flip.
1542

Pessoas em Festivais


Hóspedes em eventos como Páscoa, Divino e Corpus Christi.

Algumas dicas preciosas

Se você deseja conhecer Paraty, saiba que essas pequenas dicas podem te ajudar muito para curtir a sua viagem tranquilo.

Tente hospedar-se no centro histórico. Dormir e acordar no coração colonial de Paraty é uma experiência inigualável.

Zanzar e perder-se pelo Centro Histórico é uma atração permanente de Paraty. De manhã cedo, quando o sol ainda não está alto e os turistas do dia ainda não chegaram, é o melhor momento para fazer descobertas e fotos. Mas mesmo quando a cidade está lotada, basta afastar-se do corredor principal (da rua do Comércio à Praça da Matriz) para a densidade turistográfica cair sensivelmente. Se quiser fazer um passeio guiado, os condutores de charretes atuam como guias.
Se você estiver em Paraty numa noite de quarta-feira ou sábado, não perca, sob hipótese nenhuma, o espetáculo em cartaz no Teatro Espaço. Você nunca imaginou que teatro de bonecos para adultos pudesse ser tão lindo, delicado e emocionante. Antes de pensar em praia, você vai querer passear de barco. A baía de Paraty, pontilhada de ilhotas e com prainhas acessíveis apenas pelo mar, convida a longos passeios por suas águas calmas (e, nos pontos de mergulho, cristalinas).